sábado, maio 26, 2007

[música / séries] Breve História do Jazz (4) - O Primeiro Nome


O Primeiro Nome



As bandas de rua se proliferavam em toda a América e ainda mais em Nova Orleães; algumas eram contratadas para enterros ou em acompanhar cortejos fúnebres e o faziam muito bem, só que na volta do cortejo - quando a multidão em silêncio se dispersava - os músicos começavam a tocar outros temas – polcas, marchas – e uma outra multidão se reunia e a coisa virava uma festa.

Com os instrumentos musicais baratos e a geral falta de trabalho, as bandas ambulantes aparecem em cada esquina e tocam informalmente em festas e nos bares. Nesse clima informal os músicos “creole”, que tinham recebido boa educação européia e conheciam a música clássica se reúnem com os músicos negros para encontros improvisados e lúdicos. Se de um lado há o virtuosismo do músico “creole” na técnica de tocar o instrumento e na formação clássica européia recebida, no outro está o do músico negro, que mesmo sem saber ler uma partitura, toca de ouvido, tem uma inventividade rítmica indiscutível e um sentimento que nessa mesma época se traduziría em outro estilo musical , o blues.

Qualquer tentativa de procurar uma genealogía definitiva do blues é especulativa: o que se sabe é que esse estilo foi desenvolvido também no final do século XIX através da mistura dos hinos relogiosos ocidentais com os cánticos africanos. Dessas “worksongs” também surgiram o Gospel e os Spirituals e o blues nao é nada mais do que a “crônica do sofrimento” do escravo negro em terra estrangeira.

Chegamos quase na última década do século XIX e a quantidade de bandas de metais no sul dos Estados Unidos era imensa; nesse cenário apareceu um estilo musical baseado nas peças de piano européias com um ritmo sincopado, o que atribuía um swing diferente na execução. A esse estilo se deu o nome de RAGTIME. Finalmente o encontro da música européia com a tradição rítmica negra tinha agora um nome.

2 comentários:

André Dias disse...

Marcinho, meu amigo!!!

Gostei muito do que li nesta breve história e já espero a continuação para conhecer um pouco mais sobre este som sensacional que é o jazz.

Grande abraço,

André Dias.

9h disse...

Amic Meu,

Comenta pra galera um pouco mais sobre o ritmo sincopado, a mão diretia do pianista etc, por favor. Já que marcam as características inovadoras e fundamentais do Ragtime.

Um beijo meu queriado!