quarta-feira, março 26, 2008

[Música,séries] - Breve História do Jazz- (15) - Chicago anos 20



Chegamos em Chicago! E a Chicago dos anos 20 não era o lugar ideal para os cidadãos que desejavam viver com tranqüilidade sob a luz da lei. Os gangsters da cidade tinham o status de líderes espirituais e muitos eram os donos dos clubes noturnos onde o jazz florescia.
O convívio entre os músicos negros emigrados de Nova Orleans e os jovens garotos brancos locais – desejosos de ver de perto o fenômeno musical oriundo do Sul – foi harmônico e propiciou a evolução do jazz em direção a Nova Iorque. A geografia do jazz é contraditória: boa parte da história do jazz em Nova Orleans transcorreu em Chicago e muito da música atribuída aos sons de Chicago, aconteceu em Nova Iorque.
Da mesma forma que inúmeras bandas surgiram no início do século inspiradas no estilo de improvisação coletiva de Buddy Bolden em Nova Orleans, Bix Beiderbecke - e sua articulação relaxada ao executar uma frase musical na corneta - foi UMA das facetas do novo estilo de Chicago. A quantidade de grupos e músicos surgidos na cidade que faziam música improvisada era enorme. Começava a revolução originada por Louis Armstrong e nessa época já ouvíamos falar do “Jazz de Chicago”.
Ao escutar uma gravação de King Oliver de 1919 e comparar com outra realizada pelos “Chicagoans” pode-se não diferenciar nada de imediato. Ouvindo atentamente se percebe que o trombone não tinha mais a função de pausar e ligar as notas harmônicas de outros instrumentos e quase não se empregava para o uso do contra-ponto – marca indelével do estilo de Nova Orleans. Em outros casos, esse instrumento é substituído pelo sax tenor, que até então só era solicitado nas peças de vaudeville e que pela primeira vez no jazz aparece como instrumento melódico. No estilo de Chicago, os metais se unem em breves introduções no começo de uma música, técnica muito próxima do futuro caminho traçado pelas big-bands. Percebe-se uma separação mais nítida entre as texturas solista e do conjunto. Músicos como Eddie Condon, Benny Goodman e Bix Beiderbecke tiveram a oportunidade de estudar em boas escolas e ter acesso a música clássica européia. O jazz a partir daquela época, já “contaminava” todos os meios sociais dos Estados Unidos; o jazz de Chicago era feito pelos músicos negros emigrados do sul e por jovens brancos de classe-média.

Um comentário:

Lorraine disse...

olá!!! Muito bacana o seu texto sobre o jazz!
na verdade faço parte de uma grupo de alunos da PUC- MINAS, que está fazendo um trabalho sobre jazz, e se vc souber de mais detalhes e fotos dos anos 20 agente agradece!!
até mais abraços.

temos um Blog tbm, posta lá!!ntabynighteventos.blogspot.com