sexta-feira, agosto 03, 2007

Era Juvenal [Pala]

Juvenal Juvencio

No final do século XIX surgiram as primeiras manifestações de uma nova era que estava prestes a firmar-se por um longo tempo, “a era Juvenal”.


Época de efervescência do sangue juvenil, por todas as partes formavam-se grupos organizados que faziam frente ao poder vigente. Mas que agiam secretamente devido a forte repressão existente.


Os Juvêncios Juberlinos, como assim eram chamados os futuros Juvenais, agiam infiltrados no meio das instituições, dos reinados, disseminando a filosofia da badalhocaçao e a eterna juventude, desconcertando os conservadores e mobilizando cada vez mais adeptos ao mundo Juvenciano.


O espírito Juvenal estava por todos os lados, não havia nenhum agrupamento senil conservador que não tivesse um Juvenal por aí, quebrando aquele clima repressor e autoritário, disseminando a fanfarra. Eis que surge a pergunta no ar: Quando realmente foi o marco de início da Era Juvenal.


Em 1900 e uns quebrados, nasce Juvenal Juvencio, filho de um dos grandes militantes Juberlonciano, Juvencio Juberlino das catracas, herdando o sangue badalhoca e a responsabilidade de disseminar esse movimento de espírito ultra jovem (independente da carcaça), rompedor de valores morais, de exaltação da prevaricação à fanfarra, remodelando a visão do mundo “senhor”. Nasce assim, o movimento Juventude Juvenal.



Próximo capítulo: a história de Juvenal Juvencio e sua jogada Juvenal de se tornar presidente do São Paulo futebol clube, aproveitando por estar no poder do esporte mais popular e ludibriador do mundo, para encobrir várias facetas não reveladas da cultura Juvenal.


2 comentários:

Nina disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!
CARAAAALHO!!! PAAAAAAAALA!!!

cassiobossert disse...

ultra jovens totalmente jovianos que confabulam ideas joviais. tem que colocar a conjugacao do verbo joviar!