segunda-feira, dezembro 25, 2006

Nova Banda no Céu


Três grandes passaram desta para melhor esses dias. Nós aqui vamos homenageá-los. Pois somos discipulos dessas lendas.

O primeiro, no dia 14 de dezembro, foi a vez do compositor e acordeonista paraibano Sivuca morrer de câncer aos 76 anos. São seus sucessos como "Feira de Mangaio", "Adeus, Maria Fulô" e "Reunião de Tristeza". Em 1947 compôs a música "João e Maria", que mais tarde ganhou letra de Chico Buarque e se tornou um dos grandes clássicos da MPB. Morou em Nova Iorque de 1964 a 1976, onde entre outros trabalhos, foi autor do arranjo do grande sucesso "Pata Pata", de Miriam Makeba.

Ontem foi a vez do compositor Braguinha devido a uma infecção generalizada aos 99 anos. Também foi conhecido por João de Barro, uma maneira de ocultar sua identidade numa época que ser artista era coisa de gente a toa. É o autor da letra de Carinhoso (1937) (música de Pixinguinha), e das marchinhas de carnaval Sonhos Azuis (1936, com Alberto Ribeiro), Chiquita Bacana, Balancê, Touradas de Madrid e Pastorinhas, entre outros. Um de seus maiores sucessos internacionais foi Copacabana, composto em 1944 e gravado por Dick Farney, em 1946, com orquestração de Radamés Gnattali. Em 1984, na inauguração do Sambódromo, foi homenageado no desfile da Mangueira, com o enredo Yes, nós temos Braguinha, dando o tíulo à escola verde e rosa.

E hoje, Mr. Dynamite, o pai do Soul e mestre do Funk, James Brown deu seu adeus aos 73 anos em conseqüência de uma pneumonia grave. Sua vida foi cheia de emoções, positivas e negativas. De um lado muito sucesso, fama, poder e prêmios. Do outro, drogas, armas, prisão e polêmicas. Sua carreira começou aos 16 anos dentro da prisão após ser detido por roubo carros. Sua personalidade foi bem resumida por um crítico em uma frase: "Sentimento e exibicionismo em fusão de espontaneidade calculada". Mas no fim das contas o que permance é o fato de ser uma das maiores influências na música mundial

2 comentários:

pedro disse...

legal saber que não foi Chico Buarque que cômpos João e Maria.
Plagiador.

pysiloni disse...

Pedro, repare que no nosso post mesmo está que Chico Buarque é o autor da letra desta canção. Não a fizeram juntos, depois de música pronta, ele acrescentou a poesia.