segunda-feira, outubro 19, 2009

A segunda morte de Hélio Oiticica



Frases como "Longa é arte , tão breve a vida" ou "morre o artista e sua obra permanece" povoam o mundo da artes - território habitado por românticos, pessoas sensíveis e gente de "espírito". Mas o que acontece quando a obra "morre"? Hélio Oitica foi vitimado por um acidente vascular cerebral há 29 anos e seguia mais vivo do que nunca com seus bólides, parangolés e "penetravéis" circulando pelas principais galerias de arte contemporânea do mundo. Sexta-feira passada, 16 de outubro de 2009, Oiticica morreu outra vez. A falta de entendimento entre o poder público e a família do artista plástico não ocasionou o incêndio que destruiu 90% do acervo de Hélio mas provocou a irresponsável situação de ter toda sua obra guardada na residência do irmão , no bairro do Jardim Botânico, zona sul do Rio. Sem estar assegurada. É uma tragédia irreparável à cultura brasileira.

2 comentários:

maria disse...

que foda isso...

Nina Guimarães disse...

AI, EU TINHA VISTO ESSA NOTÍCIA E FICADO SUPERTRISTE MESMO... ACHO QUE É BEM ISSO, UMA SEGUNDA MORTE DO CARA...