domingo, outubro 19, 2008

[poesia] Uma Lágrima Sua


Para Nina

Amor,
Tanto você me deu.
Como nunca pensei,
Aprendi a amar,
Viciei!

Dor,
Tanta me resta
Em sua partida.
De um aluno aplicado,
Prova ferida.

Uma lágrima sua,
Escorre na minha pele.
É fogo em licor.
Já não é seu sentimento.
Queima meu interior.

Quem, agora,
a cara me fechará
Quando fechar a porta do lar
Sem um beijinho deixar?

Quem, dormindo,
Os lábios deslizará,
Sorriso de adeus carinhoso,
Ao sair para trabalhar?

Aonde você for,
Muito querida,
Um pedaço de mim
Levas na trilha percorrida.

Desejo de reviver.
Fingindo ser mentira
O que parte de mim,
Sem pena, me tira.

Você me faz ir além.
Só por ti eu escrevo,
pinto, sinto,
amo e vivo.

Ou melhor, agora tento.

Reencontro,
Instante impaciente.
Por enquanto
Te amarei eternamente!

6 comentários:

Anônimo disse...

Lindo, ler essas palavras e ver a tristeza que minha vinda te causa só aumentam minha dor. Mas também me confirmam que o que a gente tem é forte demais pra ser abalado por alguns quantos quilômetros. Já sinto sua falta. Te amo!

O Silva disse...

cheio de 9 horas esse mignelson...

ah o amor....

é lindo e feito pra ser vivido
não existe gente imune, duvido
de carona na seta do cupido
ou susurrado ao pé do ouvido

o amor chega

quem reconhece seu valor
pra sempre será merecedor
de na partida sentir a dor
e ser no reencontro vencedor

o amor vence sempre

vivam
sintam
e amem

amém

Karuna disse...

xooooooooooorei

Manu disse...

Eu tbm!
O amor é lindo!

Pedro Berocan disse...

O poeta sofre.

Anônimo disse...

ahhhh que lindo, tb quero um amor assim!