segunda-feira, julho 13, 2009

[brasil] Pensar não, sentir

http://www.picturapixel.com/?p=9316 (escrevi isso depois de ver este post)

Penso numa senhora de avançada idade, trabalhadora (cujo posto é herdeiro do escravismo), no meio de tudo isso. Penso se essa senhora fosse minha avó ou mãe.

Penso na inexistencia de perspectivas para o futuro dos jovens dos morros. Na falta de amor que rodeiam suas vidas. Quem tenta seguir a vida no trabalho é, sem exageros, algo perto do que se costuma chamar de santo. Pois como fazê-lo levando tanta bolacha na cara, metafóricas ou não?

Penso na guerra civil que enfrentam os policiais militares ao entrarem nas favelas dominadas por traficantes armados. Nos seus salários, no despreparo e na falta de alternativas de trabalho. No medo que gera raiva. No despertar do lado cruel.

Penso num esquadrão treinado para ser insensível, intolerante e cruel. Que polícia é essa, pelo amor do que se costuma chamar Deus?!!!

Penso na classe média ignorando tais mazelas sociais. Desejando um momento de escape depois de tantas horas de trabalho (não tantas como a da senhora acima) para suprir a ineficiência das políticas públicas de transporte, moradia, saúde, alimentação, educação e acesso à cultura.

Penso porque ainda predomina a mentalidade que auxílio de governo é dar dinheiro pra malandro beber cachaça.

Penso na necessidade de noticiar todos os casos de violência existentes no país independente se a vítima fossa da classe Z ou triple A. Ou ocupassem a programação inteira dos meios. Não que isso faria os espectadores sentirem a dor das famílias afetadas. Mas penso se as pessoas com um pouco mais de possibilidades para refletir sobre a nossa sociedade se organizariam para lutar contra as injustiças caso fossem privadas do futebol e da novela.

Penso como pode ser possível uma cultura política que não propõe soluções para indignante seqüência de injustiças.

Sinto uma profunda tristeza.

2 comentários:

por: YOka a.k.a. Disafinado disse...

Daora Rafaaaaa!!!
Papo serio e irreverencia...ta classe a CASA aqui tbm mano.
Assiste la o Muito Alem do Cidadao Kane q é foda....vc vai curtir ter visto.
Bora dar um role de skate mano...aparece!
Paz ai.

gugudadaltda disse...

escreve um roteiro que eu faço os quadrinhos. cinema de pobre pra denunciar a miséria humana do nosso país. e não se esqueça de falar dos nobres senadores.

teu post me lembrou este filme
http://www.imdb.com/title/tt0212897/

abraço!